quarta-feira, dezembro 15

palavra
cimento
palavra

(o que eu sinto não
 gruda em nada)

11 comentários:

Paulo Henrique Motta disse...

talvez falte intensidade ao cimento...

bjs do Paulinho Motta

Í.ta** disse...

perfeito!

encantador!

Christiano Scheiner disse...

uau, curti demais! parabéns

Sérgio Luz disse...

já o que escreve... gruda que é uma beleza!

Priscila disse...

Mas é sólido. E tens a oportunidade de segurar um sentimento nas mãos, é só não apertar, que não vai fugir.

doca disse...

um amigo meu recomenda prit

Roberto Borati disse...

não gruda
desgruda.


bom, bom....

quanto seu comentário, é uma queda boa, não?


obrigado sempre pela visita!

Gaby Soncini disse...

Que lindo *___*

José María Souza Costa disse...

Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Thomaz Ribeiro disse...

Fico sem palavras diante de algo tão simples, porém tão profundo.

Vanessa Souza Moraes disse...

Sentimentos leves, quem sabe.