quinta-feira, abril 2

aquela porta, sempre trancada e medrosa, que só espiava de longe, respeitava bastante a coragem das outras, admirava mais que tudo aquela de vidro, tão transparente, resolveu desprender-se, carregando uma mala, virou mesmo a esquina do horizonte.

5 comentários:

Renata disse...

Tomara que a coragem de algumas portas alcance algumas pernas...

vanessacamposrocha disse...

tamara!!!

[ rod ] disse...

As portas que se abrem e fecham... poderia só ser usadas na segunda expressão e fechadas ficassem para sempre.

Bjs moça,





Novo dogMa:
boeMia...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

vanessacamposrocha disse...

É rod... nossas portas e as promessas que nos fazem!

doca disse...

e de ônibus,
PRAIA!