terça-feira, maio 10

tem hora
- doze ou ontem -
que não  lembro como sou
dói qualquer coisa minha
que não é o meu corpo
é um outro espaço
meu que sente

5 comentários:

Camila F. disse...

:)

lindo poema, Vanessa.

beijo beijo

vanessacamposrocha disse...

ô querida!!

f.f. disse...

transubstanciação do eu. lembrei de pessoa: "o que em mim sente 'stá pensando".


muito bom.

f.f.

Thomaz Ribeiro disse...

As grandes dores são realmente as dores da alma.

guru martins disse...

...é a alma
dizendo NÃO!!

bj