segunda-feira, junho 21

As cinco em ponto parei
não havia sol
cigarro no farol
não havia peito
para bater corações e livros
nem que ajoelhasse
relógio parasse
para mim o barco já foi
só quem ficou
fui eu e a
praia mulher do meu lado
deve estar sonhando
porque geme
sozinha
vendedor quer trocado
não tenho não senhor
espreguiço por que
para mim:
já foi

6 comentários:

Í.ta** disse...

já foi,
mas ficou o poema :)

beijo!

vanessacamposrocha disse...

daí o movimento!
beijo

Sérgio Luz disse...

sempre é assim: passo por aqui e saio mais leve. que beleza!

vanessacamposrocha disse...

Sérgio: qualquer dia você passa por aqui voando!!
rsrsrs

beijo

Roberto Borati disse...

que belíssimo, gostei bem...passarei aqui mais vezes.

continue a mergulhar.

doca disse...

mais um campeão de audiência